CIÊNCIA / TECNOLOGIA

Área na Austrália pode ser a maior formada após impacto de meteorito



Um grupo de cientistas encontrou no centro da Austrália o que poderia ser a maior área do mundo formada pelo impacto de um meteorito que se partiu em dois.

A equipe liderada por Andrew Glikson, da Universidade Nacional Australiana, descobriu duas antigas crateras no país que tinham materiais idênticos e que, acreditam os cientistas, tenham sido formadas pelo impacto dos fragmentos.

"Parecem duas grandes estruturas, cada uma delas de 200 quilômetros", que juntas totalizam 400 quilômetros, o que faria desta área a que recebeu o impacto do maior meteorito do mundo, disse Glikson em entrevista à televisão ABC.

As crateras, que haviam sumido com a passagem do tempo, foram reveladas através de perfurações geotermais que a equipe científica realizou nos estados de Austrália do Sul, Queensland, e Território Norte.

"O impacto deste meteorito pôde ter causado um evento de extinção em massa importante, mas não sabemos quando ele impactou a região. Estamos trabalhando nisso", acrescentou o diretor do estudo, publicado na revista geológica "Tectonophysics".
"Quando soubermos mais sobre a era do impacto, saberemos se está vinculado a uma das maiores extinções maciças", explicou Glikson, ao acrescentar que parte do interesse é saber se este fenômeno contribuiu para o desaparecimento dos dinossauros.

Fonte: G1
Foto: Reprodução Universidade Nacional Australiana

Postagens mais visitadas