CIÊNCIA / TECNOLOGIA

Integrantes do Greenpeace ocupam plataforma da Shell no Pacífico



Ativistas do Greenpeace que embarcaram em uma plataforma de petróleo da Shell no Oceano Pacífico permanecem no local, de acordo com o Twitter da organização ambiental. Os seis integrantes escalaram a plataforma Polar Pioneer, a 1.200 km a noroeste do Havaí, nos Estados Unidos, em ato contra a exploração de óleo feita pela empresa no Ártico.

O grupo, formado por integrantes dos Estados Unidos, Alemanha, Nova Zelândia, Austrália, Suécia e Áustria, tem suprimentos para vários dias e consegue se comunicar com o mundo, de acordo com um comunicado da ONG.

"Nós fizemos isso! Estamos na plataforma da Shell. E não estamos sozinhos. Todo mundo pode ajudar a transformar isso em uma plataforma para o poder das pessoas!", escreveu Aliyah Field, um dos ativistas acampados na plataforma, no Twitter.

Johno Smith, da Nova Zelândia, acrescentou: "Estamos aqui para chamar a atenção para o fato de que em menos de 100 dias a Shell irá ao Ártico para fazer perfurações em busca de petróleo".

"Este ambiente limpo deve ser protegido para as futuras gerações (...) Mas em vez disso, as ações da Shell estão provocando o derretimento do gelo para aumentar a catástrofe causada pelo homem", acrescentou.

Uma porta-voz da gigante anglo-holandesa, Kelly op de Weegh, criticou duramente a ação do grupo ambientalista. "Podemos confirmar que ativistas do Greenpeace abordaram ilegalmente a Polar Pioneer, contratada pela Shell, colocando em risco não só a segurança da tripulação a bordo, como também a dos próprios manifestantes", afirmou.

"A Shell se reuniu com organizações e indivíduos que se opõem à exploração petrolífera offshore (em alto-mar) no Alasca. Respeitamos os seus pontos de vista e valorizamos o diálogo", acrescentou.

"No entanto, não aprovamos as táticas ilegais utilizadas pelo Greenpeace. Tampouco permitiremos que estes recursos publicitários nos distraiam dos preparativos em andamento para executar um programa de exploração seguro e responsável", concluiu, em um comunicado.

Fonte: G1
Foto: Reprodução/Twitter/@gp_espy

Postagens mais visitadas