CIÊNCIA / TECNOLOGIA

Mers: entenda a síndrome respiratória por coronavírus do Oriente Médio



A Mers é uma síndrome respiratória provocada por um tipo de coronavírus identificado pela primeira vez na Arábia Saudita em 2012. Os coronavírus são uma família de vírus que podem levar a diversas infecções respiratórias, desde um resfriado comum até doenças mais graves. Saiba mais sobre a doença:

Quais são os sintomas?
Os principais sintomas da Mers são febre, tosse e falta de ar. Em alguns casos também foram observados sintomas como diarreia, náuseas e vômito. Em casos mais graves, o paciente pode depender de aparelhos para respirar e precisar do suporte de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Pessoas mais velhas e com doenças crônicas ou com doenças que afetem o sistema imunológico estão mais vulneráveis a formas graves da doença.

A doença pode matar?
De acordo com a OMS, aproximadamente 36% dos pacientes diagnosticados com Mers desde 2012 acabaram morrendo.

Como é a transmissão?

Acredita-se que há duas formas de transmissão: de humanos para humanos e de animais para humanos. Mas os mecanismos exatos de transmissão ainda estão sendo estudados.

Segundo a OMS, o vírus passa de pessoa para pessoa pelo contato próximo com um paciente. Os vírus podem estar em secreções respiratórias, como as liberadas na tosse.

Quanto à transmissão de animais para humanos, acredita-se que os camelos sejam uma fonte importante de transmissão da doença para humanos. Análises de vírus encontrados em camelos em países como o Egito, Catar, Omã e Arábia Saudita constataram que trata-se do mesmo vírus que infecta o homem.

Como é a prevenção e o tratamento?
Não há vacina nem remédios específicos para tratar a Mers. O tratamento consiste em medicações para aliviar os sintomas da doença.

As medidas preventivas são similares àquelas usadas no combate a gripe e incluem lavar as mãos com frequência, cobrir nariz e boca ao tossir e espirrar, evitar tocar os olhos, nariz e boca com as mãos sujas e evitar contato direto com pessoas doentes.

Quais são os países afetados?
Desde 2012 até o início de junho de 2015, mais de mil casos de Mers já tinham sido identificados. Eles levaram a mais de 400 mortes. Ao todo, a doença foi identificada em 25 países da Ásia, África, Europa e América. Mas a grande maioria dos casos até o momento, mais de 85%, são da Arábia Saudita.

Portanto, pessoas que visitaram a Península Arábica ou que tiveram contato com casos suspeitos ou confirmados da doença está mais em risco para a infecção.

O que significa a sigla Mers?

Mers é a sigla para "Middle East respiratory syndrome", em inglês, ou síndrome respiratória por coronavírus do Oriente Médio, em português.

Fonte: G1
Foto: AP Photo/Lee Jin-man/File

Postagens mais visitadas