Ciência / Tecnologia: Sonda Rosetta estabelece novo contato com módulo Philae

Sonda Rosetta estabelece novo contato com módulo Philae


A sonda Rosetta estabeleceu nesta segunda-feira (15) o segundo contato com o módulo Philae, que neste fim de semana deu sinais de ter recuperado sua atividade após uma letargia de quase sete meses.

A informação foi divulgada pelo presidente do Centro Nacional de Estudos Espaciais (CNES) da França, Jean-Yves Le Gall.

Este novo sinal aconteceu por volta das 2h30 (horário de Brasília), disse o presidente do CNES à emissora "France 2". Além disso, Le Gall confirmou que o Philae, que pousou sobre a superfície do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko em 12 de novembro, "está completamente acordado".

O módulo, segundo Le Gall, permite observar que esse cometa se encontra em "plena efervescência", com expulsões de gás e de pó para o espaço.

O Philae está a 320 milhões de quilômetros da Terra e, apesar de suas ondas levarem 17 minutos para chegar, o representante do CNES confirmou que o módulo "está respondendo" e que vai enriquecer "nosso conhecimento sobre as origens da vida" em nosso planeta.

Nas últimas semanas, os cientistas da missão Rosetta tinham previsto que o módulo poderia despertar em junho, à medida que o cometa se aproximasse ao Sol, o que daria a oportunidade para que as baterias solares do Philae pudessem se recarregar.

A sonda europeia Rosetta está agora a uma centena de quilômetros do cometa.

Qual o objetivo da missão?
Compostos químicos, gases e muita poeira presentes no cometa podem conter respostas sobre a formação dos planetas do Sistema Solar. Além disso, apontariam aos cientistas uma direção para descobrir como a vida surgiu, no estágio em que a conhecemos.

Uma das teorias sobre o início da vida na Terra sugere que os primeiros ingredientes da chamada "sopa orgânica" vieram de um cometa, considerados alguns dos corpos celestes mais antigos do Sistema Solar.

Fonte: G1
Foto: ESA/Rosetta/Philae/CIVA/Reuters
Página anterior Próxima página