Ciência / Tecnologia: Chuva de meteoros nesta quarta(12) teve melhor observação em oito anos; Veja fotos

Chuva de meteoros nesta quarta(12) teve melhor observação em oito anos; Veja fotos


Fenômeno também foi registrado em Grazalema, sul da na Espanha em 13/08/2010. (Foto: Jorge Guerrero / AFP Photo)

Observadores do espaço apostaram em um belo espetáculo quando uma das mais famosas chuvas anuais de meteoros atingiu seu ápice nesta quarta-feira (12).

Pela primeira vez desde 2007, a chuva das Perseidas coincidiu com a ausência de luar – o que favoreceu as condições de observação.

A expectativa foi uma taxa de 100 meteoros por hora no pico da chuva.

As Perseidas são pedaços do cometa Swift-Tuttle; todo ano, em agosto, a Terra cruza a órbita do cometa e a nuvem de detritos deixada pelo astro.

Essas partículas de gelo e poeira (que vão do tamanho de um grão de areia ao de uma ervilha) entram na nossa atmosfera a cerca de 60 km por segundo.

Nesse caminho, elas esquentam o ar ao redor, causando o feixe de luz característico que pode ser visto da superfície.
Desde o solo, os meteoros parecem partir de um único ponto, chamado radiante. No caso das Perseidas, esse ponto fica na constelação de Perseu, daí o nome.

A chuva de meteoros pode ser vista todo ano de 17 de julho a 24 de agosto, aproximadamente.

As melhores oportunidades de visualização ocorrem no hemisfério Norte, mas as estrelas cadentes também podem ser vistas no hemisfério Sul – no Brasil, as regiões mais ao norte possuem melhores condições de observação.

Para a maioria das pessoas, a visualização a olho nu é a melhor opção. Observadores de meteoros aconselham buscar um local escuro, longe de luzes artificiais, e uma vista desobstruída do céu.

Aconselha-se ainda o uso de cadeiras reclináveis e cobertores para observar o céu em conforto.

Veja as fotos da chuva de meteoros de 2015 pelo mundo:


Meteoro cruza o céu na noite búlgara de St. Ilia Roman
Nikolay Doychinov / AF Photo



Visão de meteoro em Burgos, norte da Espanha
Cesar Manso / AFP Photo



Meteoro visto em Córdoba, na Espanha
Manu Fernandez / AP Photo



Belarus
Vasily Fedosenko / Reuters



Kraljevine, na montanha Smetovi, Bósnia
Dado Ruvic / Reuters


Fonte: G1
Página anterior Próxima página