Ciência / Tecnologia: Criador do WhatsApp: Última coisa que queremos é ver o app bloqueado

Criador do WhatsApp: Última coisa que queremos é ver o app bloqueado



Jan Koum, um dos criadores do WhatsApp, comemorou em seu perfil no Facebook o fim do bloqueio do aplicativo no Brasil. Em uma segunda postagem sobre o assunto publicada nesta terça-feira (3), Koum diz que a última coisa que ele e sua empresa querem é ver o WhatsApp bloqueado novamente no país.

O executivo também agradeceu os usuários brasileiros pela paciência, disse que sua empresa não tem intenção de comprometer a segurança de seus usuários e pediu apoio por uma "internet aberta e segura".

A proibição
O popular app de mensagens começou a voltar a funcionar na tarde desta terça (3), após pouco mais de 24h fora do ar. O bloqueio do WhatsApp no Brasil começou às 14h de segunda-feira (2). O juiz Marcel Maia Montalvão, da Vara Criminal de Lagarto, em Sergipe, determinou que TIM, Oi, Claro, Vivo e Nextel suspendessem o acesso ao app por 72 horas.

O WhatsApp, porém, conseguiu obter uma decisão favorável da Justiça de Sergipe e derrubou o bloqueio. O desembargador do Tribunal de Justiça de Sergipe, Ricardo Múcio Santana de Abreu Lima, aceitou um pedido de reconsideração dos advogados do WhatsApp, após a defesa do aplicativo ter um um primeiro recurso negado.

Veja íntegra da segunda publicação de Jan Koum:

"Felizmente, WhatsApp agora está de volta online. Nos sentimos felizes pelo grande apoio de pessoas de todo o Brasil, e agradecemos a sua paciência enquanto o processo legal se desenrolava. Nós não temos nenhuma intenção de comprometer a segurança das pessoas e esperamos que aqueles afetados por esta decisão se juntem a nós em manifestarem as suas vozes em apoio de uma internet aberta e segura. A última coisa que queremos é ver WhatsApp bloqueado novamente".

Fonte: G1
Foto: Albert Gea/Reuters
Página anterior Próxima página